Biochar na composição de substratos para a produção de mudas de teca

Fabiana Abreu Rezende, Victor Alexandre Hardt Ferreira dos Santos, Claudia Maria Branco de Freitas Maia, Marina Moura Morales

Resumo


O objetivo deste trabalho foi avaliar o desenvolvimento e a qualidade de mudas clonais de teca (Tectona grandis) cultivadas em substrato com dois tipos de biochar. O ensaio foi realizado em delineamento
de blocos ao acaso, com dez tratamentos e quatro repetições: SC, substrato comercial, composto de casca de pinus e vermiculita à proporção de 4:1; SV, substrato do viveiro, composto de casca de arroz carbonizada e fibra de coco a 1:1; e o restante dos tratamentos foi composto de inclusões de biochar (B) e biochar ativado (BA), nas proporções de 25, 50, 75 e 100% do SC. Os parâmetros de desenvolvimento e qualidade das mudas foram avaliados 90 dias após o plantio das estacas nos substratos. A adição de 25, 50 e 100% de BA possibilitou o desenvolvimento em altura e diâmetro do coleto comparável ao proporcionado pelo SV. O biochar sem o procedimento de ativação não melhora os parâmetros de qualidade das mudas, em comparação ao substrato comercial. A adição de biochar ativado na proporção de 25% já é suficiente para melhorar o crescimento das mudas para o mesmo nível proporcionado pelo já validado SV.

Palavras-chave


Tectona grandis, resíduo agroindustrial, atividade do biochar, pirólise, qualidade de mudas

Texto completo:

PDF (English)


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461