Mapeamento de carbono, frações granulométricas e água do solo em Floresta Tropical Seca no Brasil

Gustavo Mattos Vasques, Maurício Rizzato Coelho, Ricardo Oliveira Dart, Ronaldo Pereira Oliveira, Wenceslau Geraldes Teixeira

Resumo


O objetivo deste trabalho foi comparar krigagem ordinária com regressão-krigagem para mapear atributos do solo, em diferentes profundidades, em área de Floresta Tropical Seca no Brasil. Os 11 atributos do solo avaliados foram: conteúdo e estoque de carbono orgânico; densidade do solo; conteúdos de argila, areia e silte; capacidade de troca catiônica; pH; retenção de água na capacidade de campo e no ponto de murcha permanente; e água disponível. As amostras foram retiradas de 327 locais a 0,0–0,10, 0,10–0,20 e 0,20–0,40 m de profundidade, em área de Floresta Tropical Seca de 102 km2. Os modelos de regressão linear “stepwise” tiveram o melhor ajuste para as frações granulométricas e as propriedades de retenção de água. Foram selecionadas covariáveis de relevo e material de origem em 31 dos 33 modelos (11 atributos em três
profundidades) e de vegetação em 29 modelos. Com base na validação externa, a krigagem ordinária obteve maior acurácia para 21 das 33 combinações atributo vs. profundidade, o que é indicativo de que a inclusão de um modelo linear de tendência antes da krigagem não necessariamente melhora as predições. Portanto, para
estudos semelhantes, os métodos geoestatísticos empregados devem ser comparados caso a caso.

Palavras-chave


caatinga, mapeamento digital de solos, levantamento gamarradiométrico, geoestatística, pedometria

Texto completo:

PDF (English)


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461