Expansão de mapas pedológicos para áreas fisiograficamente semelhantes por meio de mapeamento digital de solos

Tatiane Bagatini, Elvio Giasson, Rodrigo Teske

Resumo


O objetivo deste trabalho foi realizar a expansão de mapas pedológicos pela extrapolação de mapas preexistentes para áreas fisiograficamente semelhantes. Foram utilizados mapas de solos, em escala 1:50.000, das bacias hidrográficas dos rios Santo Cristo e Arroio Portão, no Rio Grande do Sul, e a extrapolação foi feita com uso do algoritmo de árvores de decisão “simple cart”, treinado nas áreas previamente mapeadas. As bacias foram divididas em duas partes, uma para o treinamento e outra para a validação do modelo. A partir
do modelo digital de elevação Aster-GDEM, foram gerados sete mapas de variáveis preditoras dos solos na paisagem. A amostragem de dados foi aleatória, com densidade de três pontos por hectare. O treinamento dos modelos foi realizado no programa Weka, e as acurácias foram calculadas a partir de matriz de erros. Para ambas as bacias, a acurácia geral do mapa de solos predito foi maior na área de treinamento do que na área de validação, a qual apresentou valores de 50 e 54%. Os mapas produzidos pelo modelo preditor apresentaram
acentuada diferença na distribuição espacial das unidades de mapeamento, comparados com o mapa de solos original, indício de que a técnica de mapeamento digital utilizada é pouco eficiente para extrapolar mapas de solos preexistentes para outras áreas fisiograficamente semelhantes.

Palavras-chave


acurácia geral, árvores de decisão, mineração de dados, pedometria, simple cart, sistema de informação geográfica

Texto completo:

PDF


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461