Efeitos residuais da calagem superficial em solo tropical com plantio direto

Claudio Hideo Martins da Costa, Carlos Alexandre Costa Crusciol, Jayme Ferrari Neto, Gustavo Spadotti Amaral Castro

Resumo


O objetivo deste trabalho foi avaliar os efeitos em longo prazo da aplicação superficial de calcário sobre a fertilidade do solo e sobre a nutrição mineral e a produtividade de soja, e de aveia-preta e sorgo em sucessão. O experimento foi realizado em Latossolo Vermelho argiloso, em delineamento de blocos ao acaso, com quatro repetições. Os tratamentos consistiram das doses de calcário de: 0, 1.000, 2.000 e 4.000 kg ha-1, aplicadas em outubro de 2002 e novembro de 2004. Amostras de solos foram tiradas de cinco camadas do solo, até a profundidade de 0,60 m. A calagem superficial foi efetiva em reduzir a acidez do solo e elevar os teores de Ca+2 e Mg+2 em profundidade. Além disso, ela elevou os teores de fósforo disponível e de matéria orgânica do solo, em longo prazo (48 a 60 meses após a última calagem). A calagem superficial melhorou a nutrição das plantas, principalmente quanto a N, Ca e Mg, e aumentou a produção de matéria seca e a produtividade de grãos da culturas, mesmo em anos com distribuição regular de chuvas. As maiores produtividades de soja, aveia-preta e sorgo foram obtidas com as respectivas doses de calcário estimadas em 4.000, 2.333 e 3.281 kg ha‑1, para a matéria seca da parte aérea, e de 2.550, 3.555 e mais de 4.000 kg ha‑1, para a produção de grãos.

Palavras-chave


rotação de culturas, experimentos de longa duração, nutrição de plantas, fertilidade do solo, acidez subsuperficial do solo, componentes da produção.

Texto completo:

PDF (English)


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461