Atributos físicos, químicos e biológicos de Latossolo Amarelo na conversão de floresta primária para seringais na Amazônia

Rean Augusto Zaninetti, Adônis Moreira, Larissa Alexandra Cardoso Moraes

Resumo


O objetivo deste trabalho foi quantificar os efeitos da substituição da floresta primária por seringal (Hevea spp.), quanto aos atributos físicos, químicos e biológicos de um Latossolo Amarelo distrófico na Amazônia Central. Amostras de solo foram coletadas na profundidade de 0,0–0,1 m, em área de floresta primária e em seringais de 2,0 ha com idades de plantio de 6, 16, 18, 19, 20 e 45 anos. O reflorestamento das áreas por seringais não minimiza os efeitos negativos da retirada da floresta primária, com aumento do quociente metabólico e redução nos teores de carbono orgânico, carbono da biomassa microbiana (CBM), nitrogênio da biomassa microbiana (NBM), porosidade, enzimas (arilsulfatase, β-glucosidase e β-galactosidase) e substâncias húmicas (ácidos húmicos e fúlvicos e humina) do solo. O CBM e o NBM variaram de 291,97 a 615,27 μg g-1 e de 65,76 a 98,58 μg g-1, e mostram-se como os atributos mais sensíveis às alterações decorrentes da substituição da floresta primária por seringais.


Palavras-chave


Hevea, carbono da biomassa microbiana, enzimas do solo, nitrogênio da biomassa microbiana, qualidade do solo, substâncias húmicas.

Texto completo:

PDF


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461