Acúmulo de matéria seca e nutrição mineral da mandioquinha‑salsa em resposta à adubação nitrogenada

Luis Augusto Magolbo, Ezequiel Lopes do Carmo, Emerson Loli Garcia, Adalton Mazetti Fernandes, Magali Leonel

Resumo


O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito da adubação nitrogenada no crescimento e na produtividade de mandioquinha‑salsa (Arracacia xanthorrhiza), bem como na absorção, na distribuição e na exportação de nutrientes pela planta. O experimento foi conduzido em Latossolo Vermelho distrófico, de textura arenosa. Utilizou-se o delineamento experimental de blocos ao acaso, com quatro repetições. Os tratamentos consistiram de cinco doses de N: 0, 50, 100, 200 e 400 kg ha‑1. As parcelas foram compostas por três fileiras de plantas de 8 m de comprimento, no espaçamento de 0,60 m entre fileiras e 0,40 m entre plantas. A colheita das plantas foi realizada após ciclo de 8 meses. A adubação nitrogenada aumentou significativamente a proporção de N e S acumulada nos rebentos, e de Ca, Mg, Fe e Mn nas folhas. A aplicação de N aumentou a distribuição de Zn para rebentos e folhas, enquanto altas doses de N aumentaram mais a alocação de Cu para os rebentos do que para a coroa. Altas doses de N aumentam a produção de matéria seca (MS) das plantas e a absorção e a exportação de nutrientes, mas não acarretam maior produtividade, em razão do maior desenvolvimento das folhas e dos rebentos e da menor alocação de MS nas raízes tuberosas.


Palavras-chave


Arracacia xanthorrhiza; alocação de matéria seca; acúmulo de nutrientes; teor de nutrientes; raízes tuberosas

Texto completo:

PDF (English)


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461