Diversidade e eficiência na fixação do nitrogênio de rizóbios isolados de nódulos de Centrolobium paraense

Alexandre Cardoso Barauna, Krisle da Silva, Gilmara Maria Duarte Pereira, Paulo Emílio Kaminski, Liamara Perin, Jerri Edson Zilli

Resumo


O objetivo deste trabalho foi isolar e caracterizar rizóbios de nódulos de Centrolobium paraense e avaliar sua eficiência simbiótica. Amostras de solo, coletadas de quatro locais do Cerrado de Roraima, foram utilizadas para o cultivo de C. paraense, para obtenção dos nódulos. Os isolados (178) foram obtidos dos 334 nódulos coletados após o cultivo em meio 79. Vinte e cinco isolados, pertencentes a seis grupos morfológicos, foram autenticados com uso de Vigna unguiculata e caracterizados pelo 16S rRNA. Os isolados identificados como Bradyrhizobium foram caracterizados depois pelo sequenciamento do gene rpoB. Um experimento em casa de vegetação foi realizado com C. paraense, para testar os 18 isolados autenticados. Aproximadamente 90% dos isolados mostraram crescimento lento em meio 79. A análise do 16S rRNA mostrou que 14 dos isolados autenticados pertencem ao gênero Bradyrhizobium, e o rpoB indicou que eles constituem grupos diferentes em comparação às espécies já descritas. Somente quatro dos 11 isolados com crescimento rápido nodularam V. unguiculata, dois dos quais pertencentes a Rhizobium e dois a Pleomorphomonas, que não foi relatado anteriormente como gênero nodulífero. Os isolados de Bradyrhizobium ERR 326, ERR 399 e ERR 435 apresentaram a maior eficiência em C. paraense e mostraram contribuição similar ao tratamento nitrogenado. Centrolobium paraense é capaz de nodular com diferentes espécies de rizóbios, algumas das quais ainda não foram descritas.

Palavras-chave


Bradyrhizobium; Rhizobium; diversidade bacteriana; fixação biológica de nitrogênio

Texto completo:

PDF (English)


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461