A pesquisa do vírus da raiva na glândula inter-escapular de morcegos do Brasil em condições naturais de infecção

Renato Augusto da Silva, Ary Moreira de Souza

Resumo


Isolou-se o vírus rábico de emulsões de glândulas inter-escapulares de cinco Desmodus rotundus, por inoculação intracraniana em camundongos, de um total de 72 morcegos de diferentes espécies. Daqueles cinco exemplares, somente conseguiu-se isolar o vírus rábico de dois cérebros, tendo sido negativas as tentativas de isolamento dos três outros cérebros. As amostras de vírus isoladas das glândulas inter-escapulares e dos cérebros foram identificadas como vírus rábico, pela presença de corpúsculos de Negri no citoplasma das células nervosas dos cérebros dos camundongos inoculados e pela prova de soro neutralização realizada com uma das amostras, utilizando-se um soro anti-rábico de conhecida capacidade neutralizante. Neste trabalho de experimentação utilizaram-se além da espécie Desmodus rotundus, outras como: Carollia sp., Phyllostomus hastotus, Molossos rufus, Molossus temminckii e Diphylla ecaudata as quais revelaram resultados negativos nas inoculações de glândulas inter-escapulares e de cérebro.


Texto completo:

PDF


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461