A ocorrência de espumíferos tóxicos (saponinas) em bebidas

Amaro Henrique de Souza

Resumo


O autor confirmou a existência do forte concentração de saponinas hemolíticas no produto inglês denominado "Foamine", destinado às cervejas e refrigerantes como espumífero e vendido no mercado brasileiro durante 30 anos, rotulado com o nome "Extrato de Alcaçuz", cujas primeiras pesquisas foram conduzidas no Laboratório Nacional de Análises do Rio de Janeiro pelos químicos Raquel Nifhier e Dinah Viana Feijó. Nos ensaios comparativos do índice hemolítico, o autor notou que os extratos genuínos de alcaçuz (Glycyrrhiza glabra, L.) e da erva-macaé (Leonurus sibiricus, L.), plantas tradicionalmente medicinais e atóxicas, embora espumíferas, não determinaram hemólise do sangue vermelho de carneiro ou humano. Todavia, a "Foamine" se comportou, no poder hemolítico, semelhantemente aos extratos de panamá (Quillaia saponaria, Molina), juazeiro (Ziziphus joazeiro, M.) e da salsaparrilha (Smilax officinalis, Kunth), estando na razão de dez por milhão. O autor passa em revista os ensaios físicos para determinar as saponinas, enfatizando e ressaltando, porém, o método fisiológico ou seja pelo índice hemolitico.


Texto completo:

PDF


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461