A influência do meio na permeabilidade das sementes de Centrosema pubescens

Aryno Serpa

Resumo


Foram efetuados estudos sobre a permeabilidade das sementes de 37 plantas de Centrosema pubescens Benth., secadas, após a colheita, à temperatura de 50°C durante 17 horas, e armazenadas, em condições ambientes, pelo período de um ano. Os ensaios foram realizados em germinador de bandeja, à temperatura de 28°C, em sementes isentas de escarificação e escolhidas sob lupa (30 x), em duas épocas, por ocasião da colheita e com um ano de idade foram computadas aos 7 e aos 14 dias. Os resultados permitiram as seguintes conclusões: a) houve diferença significativa (P<0,01) entre a permeabilidade das sementes após a colheita (26,98%) e com um ano de idade (70,89%); b) o poder germinativo das sementes aos 7 dias aumentou de 12,19% no teste inicial, para 64,00% nas sementes armazenadas; a diferença foi altamente significativa (P<0,01); c) a correlação entre os dois testes de permeabilidade, com sementes do mesmo teor de umidade, foi r = 0,58 (P<0,05); diversos fatores podem ser responsáveis por isso, inclusive os genéticos; d) verificou-se, com a armazenagem, o aumento da umidade interna da semente em 2,08% (12,20 - 14,28%).


Texto completo:

PDF


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461