Adaptabilidade e estabilidade de comportamento de variedades e misturas de variedades de feijão na Zona da Mata de Minas Gerais

Gilberto Gastim Pessanha, Clibas Vieira, Corival Candido da Silva, Antonio Américo Cardoso, José Carlos Silva, Carlos S. Sediyama

Resumo


As variedades de feijão (Phaseolus vulgaris L.) 'Ricopardo 896', 'Ricobaio 1014', 'Costa Rica 1031', 'Manteigão Fosco 11', Manteigão 977' e ‘Jalo' e duas misturas dessas variedades, 896+1014+1031 e 11+977+Jalo, formadas de iguais proporções de cada componente, foram testadas em oito ambientes da Zona da Mata de Minas Gerais. Não houve diferença significativa de produção entre as misturas e seus componentes, mas parece que a mescla de variedades pode trazer algum aumento de produção. O 'Ricopardo 896' e o 'Costa Rica 1031’ foram os que mais responderam á melhoria de ambiente, ao contrário do que ocorreu com o ‘Ricobaio 1014' e o 'Manteigão 977'. As outras variedades e as misturas ficaram numa posição intermediária. O 'Ricobaio 1014' foi o único tratamento que mostrou estabilidade de comportamento nos diversos ambientes. O 'Ricobaio 1014' foi, em geral, o componente dominante numa mistura, ao passo que, na outra, o dominante foi o 'Manteigão 977' ou o 'Jalo'. O mesmo estudo, repetido em oito ambientes simulados (4 níveis de adubação x 2 épocas de plantio), em Viçosa, na Zona da Mata, forneceu resultados algo diferentes.


Palavras-chave


variedades de feijão; misturas de variedades de feijão

Texto completo:

PDF


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461