Algumas reações fisiológicas de vacas holandesas ao clima de Jaboticabal, São Paulo

Ermenson Peçanha Salimos, Luis Claudio de Andrade Rosa, Antonio Tadeu de Andrade, Aparecida Martinez Mangerona, Maria Rita Pacheco

Resumo


Foram feitas observações sobre a influência da temperatura e umidade do ar, nos períodos da manhã (7 h) e da tarde (14 h), duas vezes por semana, de março a maio de 1978, sobre os movimentos respiratórios, temperatura retal, pulso e hematócrito de bovinos da raça Holandesa das variedades malhado de preto e malhado de vermelho, em condições normais de manejo e alimentação. Verificou-se que nos períodos de temperaturas mais elevadas houve um aumento significativo nos valores do pulso, frequência respiratória e temperatura retal enquanto que os valores do hematócrito foram menores. Não foi observada correlação com a umidade do ar. Os animais malhados de vermelho utilizaram com maior intensidade o ritmo respiratório como meio de dissipação de calor corporal, pois nas horas mais quentes do dia o número de seus movimentos respiratórios foi superior aos dos animais malhados de preto, enquanto que sua temperatura retal foi inferior.


Palavras-chave


bovinos; temperatura retal; frequência respiratória; pulso; hematócrito

Texto completo:

PDF


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461