Adaptabilidade e estabilidade de comportamento de onze variedades de arroz de sequeiro no Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba

Orlando Peixoto de Morais, Plínio César Soares, Clibas Vieira, José Carlos Silva

Resumo


A adaptabilidade e a estabilidade de comportamento de onze variedades de arroz de sequeiro foram estudadas em 23 ambientes obtidos em dez experimentos, conduzidos em três municípios do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba, Estado de Minas Gerais. Os diferentes ambientes foram criados com diferentes níveis de adubação aplicados nos blocos experimentais. De modo geral, as variedades IAC 164, IAC 47, IAC 165, IAC 5128, IAC 5032, IAC 25 e IAC 1131 foram as mais produtivas. Todas apresentaram ampla adaptabilidade, e a primeira mostrou maior capacidade de responder à melhoria do ambiente. As variedades IAC 5100, IAC 1246 e Pratão Precoce responderam medianamente à melhoria do ambiente, mas foram, em média, menos produtivas que as anteriores. A IAC 5544 comportou-se como pouca adaptada aos ambientes de altos rendimentos. A IAC 47 sobressaiu como a de comportamento mais estável.


Palavras-chave


melhoramento de arroz; adaptação de arroz

Texto completo:

PDF (English) PDF


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461