Absorção de fósforo e crescimento do milho com sistema radicular parcialmente exposto a fonte de fósforo

Roberto Ferreira de Novais, Reinaldo Paula Ferreira, Júlio César Lima Neves, Nairam Félix de Barros

Resumo


Para avaliar a influência da localização de uma fonte de fósforo em apenas parte do sistema radicular do milho (Zea mays L.), foi conduzido um experimento em casa de vegetação, utilizando a técnica de raízes subdivididas. Plântulas obtidas uma semana depois da germinação e crescimento inicial em vermiculita foram transplantadas para vasos geminados contendo, cada lado, 1,4 kg de LE, de modo que a metade do sistema radicular ficasse em cada vaso. Testaram-se as doses de 50, 100 e 200 mg de P/kg de solo, aplicadas de dois modos diferentes: dose aplicada num único vaso e dose dividida igualmente entre os dois vasos. A fonte de P foi misturada uniformemente com o solo. Vinte e nove dias depois do transplante, as plantas foram colhidas (parte aérea e raiz), pesadas, e o conteúdo de P, analisado. Verificaram-se maior crescimento e maior acúmulo de P na parte aérea para a maior dose de P, quando todo o sistema radicular estava em contato com a fonte deste elemento (tratamento 100-100), comparativamente à dose localizada em apenas um dos dois vasos (tratamento 200-0).

Palavras-chave


Zea mays; localização de fósforo; raízes subdivididas; germinação em vermiculita

Texto completo:

PDF


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461