Adubação nitrogenada e ajustamento osmótico em milho e sorgo

Ondino Cleante Bataglia, José Antonio Quaggio, Orivaldo Brunini, Deborah Maria Ciarelli

Resumo


Para conhecer o efeito da adubação nitrogenada sobre o ajuste osmótico em milho e sorgo, dois experimentos foram conduzidos em casa de vegetação, um com milho irrigado em dois níveis de N e outro com sorgo e milho em dois níveis de N, com e sem estresse de água. Em milho irrigado, folhas saturadas de plantas adubadas com N mostraram potenciais osmóticos 0,1 MPa mais baixos que folhas deficientes em N. Houve correlação significativa entre as concentrações de N e açúcares nas folhas: Independentemente do regime hídrico, folhas não-saturadas de plantas de milho adubadas tinham potenciais osmóticos 0,2 MPa mais negativos que folhas deficientes em N. Para o sorgo houve pouca diferença no potencial osmótico em função da adubação nitrogenada 0,1 MPa. Para as duas plantas, nos tratamentos adubados observou-se transpiração, por unidade de área foliar, mais elevada, resistências à difusão de vapor d'água mais baixas e maior acúmulo de solutos e N, em comparação com folhas deficientes em N. Em condições de seca moderada, ou veranicos curtos, plantas bem supridas de N mostraram maior capacidade de ajuste osmótico através do acúmulo de compostos nitrogenados e outros assimilados. Assim conseguem explorar com maior eficiência a água disponível no solo do que as plantas deficientes em N.


Palavras-chave


fertilidade do solo; deficiência hídrica; relações solo-água-planta

Texto completo:

PDF


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461