Armazenamento de sementes de capim-colonião

Márcio Antonio Mastrocola, Julio Marcos Filho

Resumo


Este trabalho foi desenvolvido no laboratório de sementes do Departamento de Agricultura e Horticultura, da Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz”, em Piracicaba, SP, com o objetivo de estudar a influência de ambientes de armazenamento sobre as qualidades físicas e fisiológicas de dois lotes de sementes de capim-colonião (Panicum maximum Jacq.), com características distintas. Os ambientes de armazenamento foram quatro: a) armazém de sementes; b) câmara fria; c) câmara seca; d) galpão de alvenaria. Foram avaliados, periodicamente, o teor de umidade, peso do hectolitro, peso de mil sementes, germinação, primeira contagem, velocidade de germinação e envelhecimento rápido. Concluiu-se que para a boa conservação é necessário conhecer a qualidade inicial das sementes e as condições de armazenamento; sementes de baixa qualidade (4% valor cultural) apresentam melhor conservação em câmara seca e comportamento razoável em ambiente aberto; sementes de melhor qualidade (13% valor cultural) conservam-se melhor em câmara seca e fria; alta temperatura e umidade são prejudiciais para as sementes, independente da qualidade inicial.


Palavras-chave


Panicum maximum

Texto completo:

PDF


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461