Arquitetura da planta e queda de botões, flores e frutos, em algodoeiro herbáceo tolerante à seca

Miguel Barreiro Neto, José Gomes de Souza, Raimundo Braga Sobrinho, Robson de Macedo Vieira

Resumo


O objetivo do presente trabalho foi caracterizar a linhagem CNPA 78 SME4 de algodão (Gossypium hirsutum L. r. latifolium Hutch.), originada da cv. Acata del Cerro, quanto às estruturas reprodutivas, arquitetura e desprendimento (shedding). O estudo foi realizado em condições de campo, em Campina Grande, PB. Nas plantas amostradas foram feitas anotações, da emergência à colheita, quanto ao comportamento dos órgãos vegetativos e reprodutivos, bem como do desprendimento de botões, flores e frutos. Ficou, assim, evidenciado que a participação dos ramos frutíferos na produção total foi de 86,7% e a dos ramos vegetativos, de 12,5%. A perda de botão floral ocorreu até o décimo segundo dia do seu aparecimento, sendo, entretanto, maior nos ramos vegetativos que nos frutíferos. Observou-se que os frutos podem cair até o décimo terceiro dia após a fecundação das flores. A queda (shedding) dos frutos, tomada em percentagem do número de flores formadas, foi semelhante quando se considerou a sua ocorrência nos ramos frutíferos e vegetativos sendo de 57 a 62%.


Palavras-chave


Gossypium hirsutum L. r. latifolium; estruturas reprodutivas

Texto completo:

PDF


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461