Emprego do coeficiente de caminhamento em clones de seringueira

Maria Elizabeth da Costa Vasconcellos, Clóvis Pompilio de Abreu

Resumo


Estudou-se o emprego do coeficiente de caminhamento "path-coefficient", considerando nove caracteres de clones de seringueira (Hevea spp.) com um ano de idade. Foram consideradas somente as estimativas dos coeficientes de correlação genética com a produção de borracha seca, avaliada através do miniteste de produção em plantas jovens. Os caracteres número de anéis de vasos laticíferos, espessura de casca e diâmetro dos vasos laticíferos apresentaram efeito direto e indireto na produção de borracha. O caráter número de anéis de vasos laticíferos apresentou uma influência marcante, tanto direta como indiretamente, na produção de borracha dos clones estudados. Constatou-se uma grande influência negativa, tanto direta como indiretamente, do caráter densidade dos vasos laticíferos em 5 mm de anel na produção de borracha.


Palavras-chave


Hevea spp.; vasos laticíferos; correlação genética

Texto completo:

PDF


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461