Antígenos linfocitários e resistência ao vírus da leucose bovina

Jehud Bortolozzi, Harold C. Hines

Resumo


Foram testados, pelo teste de linfocitotoxidade, 86 animais da taça Jersey, resistentes ao vírus da leucose bovina. Uma amostra de 10 cc de sangue periférico de cada animal foi coletada em meio de cultura e transportada para o laboratório. Foram feitas tipagens eritrocitárias de acordo com as técnicas desenvolvidas. Os resultados obtidos foram analisados e comparados com os dados de uma população normal. Constatou-se aumento significativo da frequência dos alelos W5 e W12 na população experimental, sugerindo que esses alelos podem ser considerados como marcadores genéticos da resistência bovina ao vírus da leucose.


Palavras-chave


histocompatibilidade; linfossarcoma; tipagens sanguíneas; teste de linfocitotoxidade; frequência gênica; poliformismo

Texto completo:

PDF


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461