Absorção diferencial de fósforo em cultivares de cacau

Percy Cabala Rosand, Antonio H. Mariano

Resumo


Foi realizado experimento, em casa de vegetação, em solução nutritiva de Hoagland modificada (0,2 da concentração), comparando-se as cultivares de cacau SIC 864 x; SIC 328, SIC 823 x ICS 1, SIC 831 x Sca 6, SIC 831 x IMC 67 e Catongo de polinização livre. O objetivo foi o de verificar quais as mais eficientes na absorção de nutrientes e na tolerância à acidez do solo. Utilizou-se o desenho experimental inteiramente casualizado, com três repetições. Avaliou-se o desenvolvimento e absorção de fósforo a 0, 10, 20, 30, 40, 60 e 90 dias após o transplante. As produções de massa seca e o conteúdo de fósforo evidenciaram a superioridade da combinação SIC 831 x Sca 6, que apresentou também maior área foliar, e também maior área e comprimento das raízes secundárias. O desenvolvimento das cultivares em função do tempo ajustou-se segundo uma função exponencial, mostrando, para massa seca e conteúdo de fósforo nas folhas, superioridade da combinação SIC 831 x Sca 6, seguida da SIC 831 x IMC 67, em todos os períodos. A cultivar Catongo apresentou o pior desempenho. Verificou-se uma estreita associação entre a absorção de fósforo e o comprimento e área das raízes secundárias. Quando considerado o fluxo de fósforo por unidade de área ou comprimento da raiz, a diferenciação entre os híbridos foi menor, sendo, porém, acentuada com relação à cultivar Catongo. A extensão do sistema radicular das cultivares, portanto, influi significativamente na absorção de fósforo.


Palavras-chave


theobroma cacao; cultivares; nutrição fosfatada

Texto completo:

PDF


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461