Acúmulo de matéria seca em três híbridos de milho no período de formação dos grãos

Levi R. M. Ramos, Claúdio M. Mundstock

Resumo


Instalou-se, no município de Guaíba, RS, no ano agrícola 77/78, um ensaio onde se determinou o acúmulo de matéria seca nas folhas, na palha da espiga, no colmo e na espiga de três híbridos de milho (Zea mays, L.): Agroceres 28, Pioneer X 307 e SAVE 231. Todos os híbridos apresentaram o mesmo comportamento, quase duplicando a quantia de matéria seca neste período. A matéria seca produzida se acumulou durante as duas primeiras semanas no colmo e palha de espiga e, posteriormente, de modo particular na espiga. Ocorreram decréscimos na matéria seca das partes vegetativas, no período entre o espigamento e a maturação fisiológica, em decorrência de diminuições verificadas principalmente no peso seco do colmo e das folhas.


Palavras-chave


Zea mays L.; espigamento; maturação; fonte; demanda; fatores limitantes

Texto completo:

PDF


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461