Análise de pesos de bovinos Nelore criados a pasto no estado de São Paulo, Brasil

Luiz Otávio C. da Silva, Antonio do N. Rosa, Paulo Roberto C. Nobre, João C. Milagres, Silvio Roberto M. Evangelista

Resumo


Foram analisados neste trabalho os dados do controle de desenvolvimento ponderal da raça Nelore executado no Estado de São Paulo. Participaram da amostra principal 5.483 animais, nascidos no período de 1976 a 1981, criados em regime de pasto em 30 fazendas. As médias de quadrados mínimos dos pesos ao nascer (PN), aos 205 (PD), 365 (PA) e aos 550 dias de idade (PS) foram, respectivamente, 28,6, 148,8, 206,8 e 265,2 kg. Foi evidenciada a influência do sexo (P<0,01) sendo os machos superiores às fêmeas em todos os pesos. Somente os PN não sofreram efeito do ano de nascimento (P>0,05), sendo, entretanto decrescentes, ao longo dos anos, as médias dos PD, PA e PS (P<0,01). Os animais nascidos na primeira época (out-dez) foram mais pesados ao nascer que os demais (P<0,05). Os maiores PD foram observados em animais nascidos na quarta época (jul-set), os maiores PA na terceira época (abr-jun) e os maiores PS nas épocas primeira (out-dez) e quarta (jul-set) (P<0,05). A interação ano x estação de nascimento afetou significativamente tanto PN (P<0,05) como PD, PA e PS (P<0,01). Os efeitos de fazenda e de reprodutor/fazenda foram significativos para todos os pesos estudados. A idade da mãe ao parto influiu de forma quadrática o PN e PD (P<0,01). As estimativas de herdabilidade de PN, PD, PA e PS foram, respectivamente 0,34±0,04; 0,26±0,04; 0,29±0,06 e 0,25±0,08. São discutidos quatro critérios de seleção, com base nas respostas diretas e correlacionadas, sendo sugerida a seleção dos animais a um ano de idade.


Palavras-chave


gado de corte; zebu; herdabilidade; correlações genéticas; melhoramento animal; seleção; ganho genético

Texto completo:

PDF


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461