Antocianinas em uvas de variedades viníferas

Wellington Bressan, Marco Antônio A. Cesar, Luiz Gonzaga do Prado Filho

Resumo


Estudou-se, neste trabalho, na vindima de 1979, a ocorrência das antocianinas em variedades de uvas tintas, Bonarda, Merlot, Barbera D'asti, Gamay-Beaujolais, Cabernet Franc, Pinot Noir e Canaiolo, cultivadas na região vitivinícola de Bento Gonçalves, RS. A separação das antocianinas foi estudada por cromatografia em camada delgada unidimensional, e as concentrações, expressas em malvidina-3 monoglicosídeo (mg/l). As variedades estudadas somente apresentaram antocianinas-3-monoglicosídeos, comprovando, portanto, pertencerem à espécie Vitis vinifera. Essa identificação é de grande valia para a detecção de fraudes em vinhos finos tintos. A variedade "Pinot Noir" apresentou maior concentração, 764,12 mg/l; e a Canaiolo, 501,49 mg/l, a de menor concentração. Houve, contudo, uma variação entre as variedades estudadas, o que indica a possibilidade de seleção de variedades pela intensidade de cor, para a elaboração de vinhos tintos.

 


Palavras-chave


Vitis vinifera; uvas tintas; vinhos tintos

Texto completo:

PDF


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461