Álcool de resíduos de frutas tropicais

Raúl J. H. Castro Gómez, E. R. Tamburini, José Cal Vidal

Resumo


Foram estudados os rendimentos em álcool de cascas de frutos tropicais (banana, abacaxi e tangerina) em extratos contendo açúcares fermentáveis obtidos mediante extração aquosa a quente e em solução ácida diluída (6,7%) e concentrada (35% e 41%). Na fermentação - feita em escala de laboratório - empregou-se a levedura Saccharomyces cerevisiae. O aproveitamento dos açúcares variou de 96% a 100% no caso da extração em água quente, sendo estes valores inferiores na extração com ácido clorídrico diluído. Foi estimada uma média de 12,6 l de álcool por t de casca de banana, de 68,7 l/t de casca de tangerina e de 100,6 l por t de casca de abacaxi, nas extrações com água quente. Estes valores caíram, na extração com ácido diluído, para 12 l/t no caso de banana, 10 l/t no abacaxi, e 26 l/t no da casca de tangerina. Num processo de extração combinado de água com ácido concentrado foram obtidos rendimentos da ordem de 13 l/t (abacaxi), 9,5 l/t (tangerina) e 7,8 l/t (banana). O rendimento em álcool foi de 72,1% para banana, 98,2% para abacaxi e 98,0% para tangerina no caso de extração com água quente. Estes valores foram reduzidos para 59%, 34% e 43%, respectivamente, na extração ácida diluída e no processo combinado, para 64,3%, 32,9% e 65,1% na mesma ordem.

 


Palavras-chave


cascas de frutos; banana; abacaxi; tangerina; açúcares fermentáveis; levedura

Texto completo:

PDF


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461