Ácido abscísico no desenvolvimento e germinação de semente de cenoura

Claudinei Andreoli, James D. Maguire

Resumo


Os níveis de ácido abscísico (ABA) em sementes de cenoura (Daucus carota L.) oriundas de umbelas primárias e secundárias durante o desenvolvimento e a maturação foram determinados pela cromatografia líquida gasosa e relacionados com o crescimento e a germinação das sementes. O nível de ABA determinado foi alto durante o desenvolvimento da semente, alcançando o máximo aos 21-28 DAF, decrescendo rapidamente na maturação. O alto teor de ABA endógeno durante o desenvolvimento não afetou o crescimento da semente e a germinação; entretanto, a viabilidade da semente de ambas as posições foi completamente bloqueada na presença de 10-4 M ABA exógeno. Isto indica que o ABA pode apresentar dois mecanismos específicos de ação: um estimulador durante a embriogenese e o outro inibidor durante a remobilização. Os dados demonstraram, pela primeira vez em plantas umbelíferas, o nível de ABA endógeno na semente durante o desenvolvimento e o seu efeito na germinação.


Palavras-chave


Daucus carota; cromatografia; florescimento; ABA

Texto completo:

PDF


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461